rastreabilidade
Gestão Agrícola Produção Rural

Rastreabilidade: O Que É, Objetivo, Importância e Como Adotar?

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Em um mundo onde consumidores estão cada vez mais exigentes e apenas qualidade do produto final já não é mais um diferencial, os produtores precisam entregar algo a mais, na cadeia de valor. 

Se as restrições e normas referentes à alimentação já estavam cada vez mais apertadas, agora na era pós-COVID, podemos nos preparar, pois cada vez mais as produções agrícolas precisarão de controles. 

Para garantir a legitimidade do processo de produção e também a segurança alimentar, foi criado o conceito de “rastreabilidade”. Mas afinal, o que é rastreabilidade e como adotá-la na sua propriedade?

cta-solicitar-trial-gratis

Leia também:

Contabilidade Rural: O Que É, Importância + 5 Dicas para Adotar!
Software de Gestão Rural: 8 Dicas Para Escolha de um Bom Software!
Gestão de Fazendas: O Que É, Importância E Porque Usar Tecnologia?

O Que É Rastreabilidade?

o-que-e-rastreabilidade

Basicamente, rastreabilidade de produtos ou rastreabilidade de alimentos, é a capacidade de conhecer todo o caminho e etapas que um produto final passou para ser formado, desde a sua matéria prima, processo de colheita, passando pelos processos de classificações e beneficiamentos até a entrega da produção no destino final.

Trazendo o tema para o dia a dia do produtor, um sistema de rastreabilidade visa garantir, para o consumidor final, que o produtor respeitou alguns processos de produção, como por exemplo: respeitou todas as etapas de preparação da commodity; os períodos de carência de cada insumo e/ou o processo de armazenamento ou classificação da produção. 

Tudo isso para garantir a segurança alimentar de quem vai consumir seu produto.

Um cliente que compra um café lá na Coreia do Norte, deve conseguir identificar que o café foi colhido no Sul de Minas, em um talhão com 1100 mt de altitude. Que passou por um processo de secagem no terreiro, ficando 3 dias. 

Depois foi para um secador e por fim, descansou por 15 dias até ser beneficiado e enviado para torrefação. 

Para isso foi criado a rastreabilidade agrícola.

Qual o Objetivo da Rastreabilidade Agrícola?

Os dois principais objetivos da rastreabilidade são:

  • Garantir que existe uma padronização na produção da commodity, permitindo encontrar a origem da produção e também por todos os elos que ela passou
  • Garantir a segurança alimentar e o controle de resquícios químicos

Para Que Serve a Rastreabilidade Agrícola?

Agora que sabemos o que é rastreabilidade e qual é seu objetivo, vamos entender, de fato, o que a rastreabilidade não é. 

Para facilitar o entendimento, vamos usar um exemplo prático, imagine que você está em um mercado comprando bananas. Até então, você não sabe como elas foram produzidas e onde foram produzidas. Se respeitaram as leis trabalhistas do país de origem e os padrões de qualidade alimentar global. 

Se não foram aplicados produtos proibidos para a cultura e até, se não foi colhida antes da hora. 

Quando uma produção agrícola não é rastreada, você não tem como garantir essas informações. Você não consegue identificar qual a origem do lote, nem por onde ele passou, no processo. Isso gera uma desconexão com a demanda global. 

De um lado da balança você tem um consumidor cada vez mais exigente, querendo saber o que está consumindo. Do outro, um produtor que precisa entregar sua produção ao menor custo possível, mas respeitando essa nova demanda. Como resolver esse problema, da melhor maneira possível?

Como Funciona a Rastreabilidade Agrícola?

Para atender essa demanda do consumidor, principalmente internacional, foram criadas algumas normas regulatórias, onde cada cultura e commodity precisa se adaptar para atender o mínimo necessário. 

E para garantir que será atendida, existem empresas de certificações que visam acompanhar de perto a produção, aplicar um teste de adesão e um checklist de aderência no processo.

O processo de auditoria basicamente é: um auditor vai até a propriedade, com uma lista de perguntas e vai checando item por item, se a propriedade respeitou o que é exigido para a certificação. 

Se atingir um número mínimo suficiente de adequações, a propriedade pode comercializar seu produto como rastreável.

O assunto é tão sério que existe a certificação da rastreabilidade até para Cooperativa que compram os lotes de seus produtores. 

Se por algum motivo, no momento da auditoria a Cooperativa não conseguir comprovar que aquele lote é rastreável, sua origem e questões sanitárias, todos os produtores podem ter seus lotes rejeitados, isso é conhecido como “rastreabilidade em grupo“. 

Onde todos os lotes precisam estar dentro do previsto por lei.

Sim, rastreabilidade é lei. A inscrição normativa 02/2018 estabelece que é necessário adotar a rastreabilidade para todos os elos da cadeia produtiva, constituída por produtores, distribuidores e supermercados. 

A normativa também determina o arquivamento dos registros dos manejos de campo dos 18 meses anteriores à colheita realizada.

Qual a Importância da Rastreabilidade Agrícola?

importancia-da-rastreabilidade

A rastreabilidade ajuda o produtor a identificar os processos necessários para produzir e melhorar cada elo das etapas, uma vez que ele sabe exatamente por onde a commodity passou e quais lotes foram gerados.

Um outro benefício importante da rastreabilidade diz respeito ao descarte de lotes inapropriados. Pense no seguinte cenário: Você produtor, por descuido, colheu sua produção antes de encerrar o período de carência de um determinado insumo agrícola. 

Ao enviar o lote para o comprador, ele aplica alguns testes e descobre que existem resíduos químicos muito além do permitido. Por lei, esse lote deve ser descartado.

Agora imagina se você não aplica a rastreabilidade por lote e não consegue identificar de qual talhão esse lote saiu? Você teria um trabalho gigantesco para ir testando cada colheita e talhão até identificar onde isso ocorreu. 

Correndo o risco de ter toda a produção rejeitada pelo comprador. 

Uma vez que você tem a rastreabilidade, você pode simplesmente separar o lote colhido no dia e no talhão irregular, sem expor todo o restante da produção.

Além de ajudar na gestão do processo, o produtor consegue identificar qual lote teve uma melhor avaliação ou rentabilidade e, conseguir destinar um lote de melhor qualidade para onde consiga um melhor retorno.

Apesar de muitas pessoas falarem que a rastreabilidade ajuda a otimizar custos de produção, não tem comprovação baseada em dados, uma vez que você precisa criar processos e alocar pessoas para que ela aconteça. 

O que também não quer dizer que aplicar a rastreabilidade não seja rentável.

Como Aplicar a Rastreabilidade Agrícola na Sua Propriedade?

Se a propriedade ainda não aplica a rastreabilidade de produtos, fique atento. De 2021 para frente, é obrigatório por lei a vigência plena para os grupo listados abaixo:

Para aplicar a rastreabilidade é bem simples, porém requer um certo controle das informações do campo. Você vai precisar fazer:

  • Controle das Notas Fiscais de Compras de insumos aplicados nos talhões;
  • Serviços e operações realizadas nos talhões, quem as realizou e a quantidade de produtos aplicados;
  • Controle de período de carência de cada produto aplicado nos talhões;
  • Controle de entregas de EPI para os funcionários;
  • Controle das colheitas feitas por talhão, quantidade colhida, quais pessoas participaram da colheita e quando elas aconteceram;
  • Controle pós-colheita. Isso vai variar de cultura para cultura, mas você vai precisar comprovar o que fez com cada lote colhido e por onde ele passou após ser retirado do talhão;
  • Controle das vendas da produção agrícola separadas por lote;
  • Documentação e recomendações de aplicações de defensivos.

Esses controles são básicos para a rastreabilidade e sofrerão alterações de acordo com a entidade que fará o processo de certificação. 

Algumas entidades de certificação vão exigir mais informações, outras menos. O recomendado é procurar no Google por: “Checklist <nome da certificação>”. 

Por exemplo: “Checklist UTZ”; “Checklist GlobalGap”. Você vai encontrar o que é exigido e o peso de cada item no checklist. Com isso em mãos, você poderá se preparar para receber a auditoria.

Outra sugestão é: procure um consultor para lhe orientar nas primeiras certificações. Você terá menos dor de cabeça e mais assertividade, fazendo com alguém que já tem experiência.

cta-solicitar-trial-gratis

Utilize um Software de Rastreabilidade Agrícola

Para facilitar a rastreabilidade, encontre um software de rastreabilidade. Eles são preparados para automatizar todos os processos da autoria e também, alertar sobre os riscos de rejeição de lotes.

Um bom software de rastreabilidade agrícola precisa, facilmente, lhe mostrar como o lote foi formado, gerenciar todos os documentos e quais produtos aplicados estão com rejeição de carência.

Utilize um software de gestão agrícola completo que já tem um módulo de rastreabilidade. Tudo em uma única ferramenta para você gerenciar sua propriedade e também fazer o processo de rastreabilidade completo.

Continue lendo…

Gestão Estratégica: O Que É e Como Adotar na Propriedade?
O Que É ATR da Cana e Como a Gestão Agrícola Pode Melhorá-lo?
Isoporização da Cana: O Que É e Como Impacta na Produtividade?

Raphael Ivan

Programador apaixonado e entusiasta do Agronegócio, fundador e CEO da easyfarm. Sonha em voltar a produzir café, principalmente para sustentar seu vício pela bebida.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *